O Bitcoin não é uma moeda e muito menos um ativo financeiro. Sem sombra de dúvidas é a grande prova da irracionalidade e como os seres humanos não aprendem com a história, sempre buscando uma forma de enriquecer do dia para a noite. Seu valor pode até continuar subindo, mas seu destino está claro: Será sem sombra de dúvidas a maior bolha da história e mais um “case” de estudo em crises financeiras. A sua escala e volume tomaram proporções exponenciais, envolvendo desde instituições meramente  interessadas em atender a demanda irracional e lucrar com isso, até pessoas simples sem conhecimento de mercado financeiro achando que ficarão ricas em meses. Abaixo alguns pontos interessantes que sustentam nossa tese:

– Bitcoin não é moeda ou ativo financeiro: Criada em 2009 por “Satoshi Nakamoto” (codinome onde o autor jamais foi conhecido de fato) com a idéia central de ser uma “moeda” digital descentralizada, sem a necessidade de uma autoridade central ou governo como meio de pagamentos global. Sem um emissor central de referência, o Bitcoin depende dos seus mineradores (meio eletrônico de criação), o que depende de uma energia cada vez maior e limitada:

“Bitcoin mining consumes more energy than 159 countries”

Fonte: cbsnews Veja matéria completa

Mais um complicador, o número de Bitcoins é limitado a 21 milhões, atualmente tem aproximadamente 16 milhões em circulação. Resumindo, a criptomoeda não tem lastro, não há uma entidade central reguladora, sua emissão é limitada e consome uma quantidade de energia cada vez maior.

– Bitcoin como meio de pagamento: Processo lento quando comparado aos tradicionais meios de pagamento como cartões de débito/crédito, por exemplo. Usando um cartão para comprar algo online leva segundos, com Bitcoin pode levar de 10 minutos a algumas horas dependendo do congestionamento na rede para validação, que só vem aumentando. Casos de fraudes, roubos e crimes onlines envolvendo transações com Bitcoins só vem crescendo, justamente por não ser um ativo financeiro real ou regulado.

– CBOE (Bolsa de Opções de Chicago) inicia negociações de contratos futuros de Bitcoins: As leis da economia nunca falham, quanto maior a demanda, maior o preço e o surgimento de novos players querendo lucrar com a situação. O fato de lançar contratos futuros de Bitcoin na CBOE não demonstra a solidez da cripto moeda, apenas mostra que o mercado financeiro irá criar soluções conforme demanda. Não é a primeira vez que vemos lançamento de contratos futuros alternativos que foram descontinuados com o tempo. Além disso, agora muitas instituições financeiras poderão lucrar, e muito, pelo simples fato de apostarem (mais uma vez) contra a irracionalidade humana.

– Irracionalidade de preços: De tempos em tempos vemos o surgimento de bolhas em ativos devido a supervalorização de preços sem devido valor ou lastro.
Alguns exemplos:

– A grande depressão de 1929: Uma das piores crises da história demonstrou claramente o exemplo da irracionalidade nas ações de empresas americanas que não paravam de subir mesmo com a economia real em declínio. Pessoas simples passaram a ser “especialistas” pela ilusão de ganhos extraordinários no curto prazo. Consequência: Muitas  pessoas perderam seus empregos e todas as suas economias.


Fonte: historiadomundo.uol.com.br Veja matéria completa

– Crise .COM de 2000: Mais uma vez pessoas comuns viraram especialistas em comprar empresas de tecnologia nascidas em garagem sem qualquer ativo criado. De 1995 a 2000 a NASDAQ foi de 1.000 pontos para 5.000 pontos pela ilusão de valorização eterna das empresas de tecnologia recém-criadas. A bolsa demorou 15 anos e apenas em 2015 recuperou-se da crise de 2000.- Crise .COM de 2000: Mais uma vez pessoas comuns viraram especialistas em comprar empresas de tecnologia nascidas em garagem sem qualquer ativo criado. De 1995 a 2000 a NASDAQ foi de 1.000 pontos para 5.000 pontos pela ilusão de valorização eterna das empresas de  tecnologia recém-criadas. A bolsa demorou 15 anos e apenas em 2015 recuperou-se da crise de 2000.

Fonte: Time Veja matéria completa

– Crise de 2008: A maior crise desde a grande depressão de 1929 teve sua principal causa (novamente) na irracionalidade das pessoas que se tornaram “especialistas” em investimentos no setor imobiliário, afinal os preços de imóveis só sobem. Investidores chegavam a hipotecar a mesma casa até 4 vezes para investir em outros imóveis por razões meramente especulativas e porque todo mundo estava fazendo o mesmo. Os bancos se alavancaram demais, davam empréstimos para qualquer um, até que o sistema inteiro entrou em colapso com graves consequências para o mundo inteiro. Aqui recomendamos assistir ao filme “A grande aposta / The big short”, será que teremos um filme similar em um futuro próximo sobre a bolha do Bitcoin?

Fonte: Time Veja matéria completa

– A maior bolha de todos os tempos: O Bitcoin conforme defendemos em todos os pontos acima caminha para ser a maior bolha de ativos da história com consequências bilionárias. Suas causas e efeitos são bem similares as demais crises e, infelizmente, o ser humano nunca aprende com seus erros e com o que a história tem para nos ensinar. O conceito de bolha financeira vem de uma rápida valorização de preço de um ativo seguido de sua contração. Ela se desenvolve pela aceleração de preços sem qualquer  correlação com o valor real e com o comportamento irracional do mercado. Quando ninguém está disponível mais para compra, a bolha estoura e o processo de baixa liquidez faz com que vários investidores percam todo seu capital. Observe o gráfico abaixo desde a criação do Bitcoin e tire suas próprias conclusões:

No mercado financeiro só existe uma formula mágica para ganhar dinheiro e o nome dela é tempo. Quanto mais tempo investimos em ativos sólidos e com fundamentos, maior será nosso patrimônio e o valor dos investimentos. Infelizmente casos como o do Bitcoin irão se repetir ao longo da história e a essência humana em fazer o que o outro está  fazendo (manias) para não ficar de fora da onda acaba tendo um custo elevado e uma grande decepção. Veremos se estamos certos ou se esse será o único caso registrado onde a irracionalidade irá compensar anos de dados estáticos e fundamentos.

 

Renato Nobile
CEO/Diretor de Investimentos
BullMark Financial Group